O triste fim de Amarildo

14 comments

amarildosuicidou-se_bx.jpg

Nada de idéia nenhuma de alguma comunidade do Orkut. Amarildo simplesmente cansou-se da vida. Minhocas perderam o gosto, os vôos já se iam sempre iguais. Tinha tudo: asas fortes, ninho, fêmea que o amava, tinha pássaros filhos seus, livres por aí. Mas tudo perdeu o sentido. Foi do nada. De uma alçada para outra, tudo se foi. “Ele que sempre fora cantante, veloz e alegre”, disseram os seus, aos prantos. Ninguém entendeu. Amarildo Pinto suicidou-se. 

O pássaro Amarildo foi encontrado dia desses pelo meu pai. Morto, supostamente enforcado no alto do curto telhado que costeia nossa casa.

Façamos o seu velório. Nas rodas de pesar e de luto que se formam ao redor do famoso e inútil caderno de presenças, sempre rola aquele papo cabeça. Os entes ficam especulando as verdadeiras razões do morto. Mas por que ele? O que aconteceu de tão grave que o levara a cometer essa loucura? Pra mim ainda não caiu a ficha. 

Clique no link de comentários ali em cima e ajude os milhares de leitores desse blog (ou milhões?) a entenderem o triste fim de Amarildo.

Eu simplesmente desisti.

Juliano RigattiO triste fim de Amarildo

14 comments

Join the conversation
  • Jac - 15 de dezembro de 2006 reply

    Hm, não sei pq ele se matou. Só queria saber pq ele foi batizado com esse nome…

  • Maria Paula Reinehr - 19 de dezembro de 2006 reply

    Eu acho que ele se matou porque não tinha ninguém que queria brincar de “peca-peca-peca” com ele.

    Beijos.

    Maria Paula, 4 anos

  • Rosilei Trevisol Reinehr - 19 de dezembro de 2006 reply

    Prá mim ele se matou porque tinha muita roupa prá lavar, muita casa prá limpar, muita comida prá fazer, muita calçada prá varrer, muita, muita, muita …..

    Abraços

    Rose,

  • Julia Cristina Reinehr - 19 de dezembro de 2006 reply

    Eu acho que ele se matou porque chegou no fim do ano e pegou recuperação em Matemática, Português, História, Ciências, Geografia, Religião, Artes, Educação Física, etc, etc, etc……

    Beijos e Abraços

    Julia Cristina, 11 anos

  • Paulo Vicente Reinehr - 19 de dezembro de 2006 reply

    Prá mim o que aconteceu foi o seguinte: ele sentiu uma pequena queda pelo colorado e antes que esse sentimento se transformasse em paixão profunda ele se matou, só isso.

    Abração

  • Celso Rigatti - 7 de janeiro de 2007 reply

    Com base na minha experiência profissional, acredito que o brilho da “vida amorosa” do dito Amarildo estaria sendo ofuscada pela beleza de outro de penas douradas, por isso resolveu matar-se. No entanto, espero que o procedimento legal apure as verdadeiras razões dessa morte.

  • Pietra Cassol Rigatti - 7 de janeiro de 2007 reply

    Como leal seguidora da imensa arte d dedução do meu favorito detetive Sherlock Holmes, acredito q um pássaro, com uma vida tão tranqüila, como o Amarildo (q Deus o tenha) ñ teria razões para suicidar-se. O q houve foi o seguinte: um ex-amante da adorável pássara d Amarildo descobriu q ela o havia rejeitado simplesmente pq Amarildo voava para o trabalho enquanto o ex-amante ñ tinha emprego. O ex-amante, então, vingou-se do pobre Amarildo e o resto da história vcs já sabem. Se eu estiver errada, q o verdadeiro culpado apareça! Amarildo foi assassinado a sangue-frio. Ele será lembrado como um mártir! Imitando o Sadam.
    Abraços

  • Marli Cassol - 7 de janeiro de 2007 reply

    Deixem o Amarildo em paz! Afinal, ele não pode mais deprimir sossegado?

  • Jac Oliveira - 7 de janeiro de 2007 reply

    que família =D
    amo muito tudo isso.

  • Stella Rigatti - 13 de janeiro de 2007 reply

    O ser é levado a cometer suicídio por uma razão mais forte do q a vontade de manter-se vivo… assim como o Juliano relatou sobre Amarildo, tudo perdera o sentido p/ ele…isso é característico de uma depressão grave…q pode atingir qualquer ser em qualquer momento de sua vida…

    E um ñ tratamento a tal enfermidade leva ao resultado que conhecemos (o triste fim do Amarildo) q infelizmente não tem tratamento pelo SUS…

    Hehehe, me puxei, né!

    Beijos!

    Stellinha

  • Marcelo Goulartth - 24 de janeiro de 2007 reply

    Acredito que o Amarildo teve este final trágico em sua vida por um só motivo: Perdeu a esperança.

    Deixou de acreditar no amor da esposa, que cada vez mais lhe pedia atenção que supostamente ele nunca lhe dava.
    Os filhos depois de crescidos o abandonaram e ele não pode mais contar suas aventuras e nem ensinar aos netos as suas melhores técnicas de canto.
    Os passeios ao ar livre já não eram como antes, tanta poluição e aquecimento do ar, a brisa que uma vez era freca se tornou um ar quente e seco.

    Na verdade o Amarildo descobriu que por mais que ele lute e persista, tem coisas que fogem de sua alçada e suas palavras seus cantos jamais poderiam mudar.

    Amarildo morreu por desgosto, de ter semeado o bem e não ter ouvido algumas palavras simples que muitos de nós evitamos de pronunciar. Gostaria de ter ouvido da esposa “…tudo bem eu te amo assim mesmo…”, ou dos filhos “…estava com saudade…”, talvez os netos diriam “…me ensine este belo truque de canto…”.

    Mas não teve a oportunidade, acabou se privando do bem mais valioso que já recebera: a vida.
    Pobre Amarildo, esqueceu que cada um deve fazer sua parte e se as coisas não aocnteceram como esperamos, tudo bem, faz parte. Entregou-se a um sentimento infeliz que o levo para o único lugar onde ele jamais havia cogitado, porém neste jogo de escolhas algumas delas são irreversíveis e no único momento onde o Amarildo não poderia ter fraquejado, aconteceu e Amarildo se perdeu.

    Lamento muito, ele foi um belo pássaro, daqueles que todos admiram pela bela plumagem e canto contagiante, entretanto a falta de um parabéns Amarildo pode ter privado não só a família dele, mas todos que indiretamente compartilhavam de sua presença de terem um pássaro como ele por perto.

    O que fizeram quando ele estava triste, cassoaram, fizeram que não viram, estavam todos muito ocupados, acontece, cada louco co suas manias.

    Quero deixar algo para reflexão: Quantos Amarildos não passam por nossas vidas despercebidos no telhado?

    Pensem nisso, abraços.

  • Marla - 26 de janeiro de 2007 reply

    Nossa…Depois do texto acima, qualquer comentário vai parecer filosofia de buteco ou fofoca de lavadeira…
    Marcelo estava inspirado.

  • Adriano Brzezinski - 7 de janeiro de 2010 reply

    Logicamente gostaria eu, de ter um comentário filosófico e fantasioso a respeito…

    …Talvez por essa razão tornamos a vida mais e mais complicada, envêz de encaramos os fatos em sua simplicidade como é.Portanto vejo apenas um pássaro morto por causa indefinidas preso ao telhado de uma casa junto ao pescoço.

    No entanto o motivo do autor criar a tiste história do perssonagem Amarildo, seria de levarmos a colocar-se no lugar do dito cujo e encontrarmos um motivo que nos velariam e esse trágico fim.

  • Adriano Brzezinski - 7 de janeiro de 2010 reply

    Logicamente gostaria eu, de ter um comentário filosófico e fantasioso a respeito…

    …Talvez por essa razão tornamos a vida mais e mais complicada, envês de encaramos os fatos em sua simplicidade como é.Portanto vejo apênas um pássaro morto por causa indefinidas preso ao telhado de uma casa junto ao pescoço.

    No entanto o motivo do autor criar a tiste história do perssonagem Amarildo, seria de levarmos a colocar-se no lugar do dito cujo e encontrarmos um motivo que nos velariam e esse trágico fim.

Deixe uma resposta para Jac Oliveira Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *